Infraero orienta sobre mudança em aeroporto

Um técnico da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) visitou hoje (30/03) o aeroporto municipal “José Figueiredo”, de Passos, e propôs mudanças, visando à homologação daquela instalação pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

A convite da Prefeitura de Passos, o coordenador de manutenção de sistemas de tráfego aéreo da Infraero, Leonardo Gonçalves Vieira, disse que a principal pendência para se conseguir a homologação é a colocação de duas placas indicativas, denominadas de placas de finalização vertical de ponto de espera.

Leonardo visitou o aeroporto em companhia do titular da Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo de Passos (Sictur), José Geraldo Lopes da Silveira, e do assessor daquela secretaria, Vilmar Martins. Ele disse que tais placas – que integram o sistema de iluminação noturna do aeroporto – deveriam ter sido instaladas quando da reforma do aeroporto. “O projeto de reforma deveria contemplar essas placas. Pelo que vimos, isso (a não colocação das placas) não ocorreu somente aqui em Passos, mas também em Piumhi e em quatro ou cinco outros municípios, que tiveram seus aeródromos reformados há pouco tempo”, disse o técnico.

Cada placa tem 1,5 m x 0,60 e são iluminadas, internamente, facilitando a visualização noturna. “Isso evita o choque de aeronaves”, observou o coordenador de manutenção de sistemas de tráfego aéreo. Conforme ele, a instalação de tais placas deve seguir normas técnicas estabelecidas pela Anac, portanto exigem um projeot e um responsável técnico. Leonardo informou também que a manutenção do sistema de balizamento noturno exige pessoal habilitado pelo Comando da Aeronáutica.

José Geraldo Silveira destacou como “altamente positiva” a visita do técnico da Infraero. “Podemos dizer que esta foi a primeira visita oficial de um órgão técnico ao aeroporto, desde a reforma”, observou ele, informando que a Sictur deve fazer um levantamento de quanto será necessário investir e solicitar apoio do governo do Estado, “uma vez que essas placas deveriam constar do projeto de reforma”, declarou.

Ele disse que o município “não tem como arcar, sozinho, com a operação do aeroporto. Por isso, vamos recorrer aos representantes do Estado, que já se prontificaram a nos ajudar”. Tão logo tais alterações sejam concluídas, a Prefeitura deverá solicitar a homologação do aeroporto, na Anac. Fonte: Sictur / Ascom-PMP.

Written By

Tokyo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *